BRASIL

Freixo descarta concorrer ao governo: meta é se eleger deputado federal

Rio – Marcelo Freixo (Psol) se diz “honrado” com a iniciativa do PT e do PCdoB de apoiá-lo ao governo do estado, mas descarta uma aliança eleitoral em 2018. “Eu quero a unidade da esquerda, mas, por enquanto, essa unidade só é possível nas pautas. Em breve, espero que seja possível também nas eleições, mas não nesta de agora”, diz o psolista, reforçando que o partido lançará o vereador Tarcísio Motta ao Palácio Guanabara. Freixo afirma que Motta é “um excelente candidato” e que não há ambiente para se discutir alianças eleitorais dias após a morte de Marielle.

Parlamentar mais votado da Assembleia Legislativa, Freixo avalia que sua candidatura à Câmara dos Deputados como puxador de votos será importante para que o Psol supere a cláusula de barreira. Partidos que não obtiverem 1,5% do total de votos válidos ou não elegerem ao menos nove deputados federais perderão o direito ao fundo partidário e propaganda no rádio e na TV. O Psol tem hoje seis parlamentares.

Proposta mantida

Presidente do PT-RJ, Washington Quaquá discorda de Freixo: “Não se faz política para pensar em crescimento de partido, mas para governar e mudar a vida do povo. Além disso, a melhor forma de o Psol ultrapassar a cláusula de barreira é tendo um candidato forte ao governo estadual. A nossa proposta está mantida.”

Apelo

João Batista Lemos, presidente do PCdoB-RJ, endossa o posicionamento de Quaquá: “Vivemos uma situação muito grave no estado. A execução da Marielle, crise política e social… Pensamos que o Freixo pode unir forças pela salvação do Rio.”

Fonte: O Dia

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais acessadas

To Top