BRASIL

Junto com Movimento Mandato Colaborativo Real, Nega Gizza e Anderson Quack lançam pré-candidaturas

Os dois fazem parte do Frente Favela Brasil, mas devem concorrer pelo PSOL. Eles serão representantes de um grupo de possíveis coparlamentares, que é como serão chamados os colaboradores do movimento que se envolvem diretamente na campanha. São eles que deverão propor e votar as decisões dos mandatos de forma coletiva

Com mais de 400 pessoas presentes, foi lançado o Movimento Mandato Colaborativo Real, o MMacor, na noite da última terça-feira, dia 8 de maio. Seu idealizador, Celso Athayde, e Ricardo Mota, que está desenvolvendo uma plataforma para o Movimento, explicaram para o público como vai funcionar o projeto que pretende fazer com que cerca de 7 mil pessoas sejam responsáveis por um mandato parlamentar, em cerimônia que aconteceu em Madureira, no Rio de Janeiro.

A plataforma desenvolvida por Ricardo será uma rede social própria, onde serão discutidas e votadas pelos membros todas as decisões dos representantes do mandato. Ela vai ser lançada no próximo dia 15 de maio. O MMacor também terá reuniões presenciais entre colaboradores e representantes, sempre que necessário.

“Chegou a hora de romper com essa lógica velha. Se o poder emana do povo, então é ele que precisa definir em todo o mandato as decisões mais relevantes. Se algum partido no Brasil ou parlamentar tiver medo da vontade do povo, não tem porque desejar representá-lo”, afirmou Celso Athayde.

Mas não foi somente o MMacor que brilhou na noite da última terça, o movimento oficializou apoio a Nega Gizza e Anderson Quack, que lançaram as suas pré-candidaturas a deputada estadual e deputado federal, respectivamente, durante a cerimônia. Gizza e Quack fazem parte do Frente Favela Brasil, partido do qual participaram da fundação. Porém como o partido dos negros e favelados não conseguiu uma sigla a tempo de participar do pleito de outubro, ambos concorrerão nas eleições de 2018 pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). De acordo com eles, os dois foram muito bem recebidos no partido e influenciados a concorrer nas eleições deste ano nele por Marielle Franco, Tarcísio Motta e Marcelo Freixo, que mandou um vídeo exaltando as pré-candidaturas de Nega Gizza e Anderson Quack e cobrando maior representatividade na política.

“Agradecemos ao PSOL por abrigar nossas pré-candidaturas. Além de agradecer, quero ratificar que seremos éticos e leais ao partido que escolhemos por saber que nosso grupo, o MMacor, não tem divergências com suas propostas.  Estamos alinhados”, disse Nega Gizza. “Afinal, estamos aqui para firmar um compromisso com todos aqui de sempre sermos fiéis às decisões do MMacor, que nada mais é do que um grupo formado por grandes amigos. Se não fosse para ser dessa forma, eu nem teria entrado nesta empreitada” disse Nega Gizza.

Anderson Quack também agradeceu ao PSOL e mostrou muito entusiasmo em fazer parte de um mandato colaborativo real, onde suas decisões serão debatidas e discutidas por um grupo expressivo.

“Nosso grupo hoje conta com aproximadamente 2 mil voluntários. Isso mostra a vontade que todos têm de mudança. Esta noite estou vendo o tamanho da minha responsabilidade. Nunca me imaginei representando tanta gente, mas no fundo me sinto é representado por todos aqui. Vendo tantos amigos aqui, podem ter certeza que vou seguir todas as suas decisões”, prometeu Anderson Quack.

O rapper MV Bill, parceiro de longa data dos dois, participou da cerimônia, onde ratificou a importância da nova maneira de fazer política, que foi celebrada na noite.

“Nunca fiz campanha para político nenhum. Sempre me senti incomodado de ter a obrigação de votar em alguém. Mas quando o Celso me apresentou o MMacor, decidi participar da pré-campanha do Quack e da Gizza, e dos próximos escolhidos, não pelos nomes e origens das pessoas, pois, apesar de ser amigos dos dois, eu vou cobrar diariamente que eles sigam as decisões que nós, os membros do MMacor, definirmos. E se for preciso, prometo ocupar os gabinetes se formos ignorados”, falou MV Bill.

No final da cerimônia, Nega Gizza e Anderson Quack assinaram o Termo de Compromisso do Representante do MMacor, que depois foi lido por MV Bill, e, com as mãos sobre as próprias assinaturas, os pré-candidatos prometeram que defenderão todos os projetos propostos e aprovados pelo grupo, combaterão todas as pautas rejeitadas pelo MMacor, não se envolverão com corrupção, honrarão todos os acordos feitos com o grupo e nunca irão contra nenhuma decisão do grupo, sob nenhuma hipótese.

O evento foi encerrado com uma miniapresentação surpresa da banda de música afro Orunmilá, que vinha de um show e seus integrantes fizeram questão de passar no lançamento do MMacor para celebrar a nova forma de fazer política.

Gil Cunha/MMacor

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais acessadas

To Top